Pt

Es

En

®

Projetos

Na Norbrass, cada projecto é uma estreita colaboração entre profissionais de diferentes áreas, originando uma série complexa de tarefas que estão interligadas a partir da investigação rigorosa e exaustiva que se leva a cabo sobre todos os assuntos relacionados com as locomotivas, os vagões, os furgões e as carruagens, para que cada projecto possa, de facto, ser ajustado através das produções realizadas pelos artesãos com anos de experiência em trabalhos com bronze.

Um conjunto de pessoas envolvidas em cada projecto, aliadas pela paixão, pela experiência e pelo conhecimento, permite alcançar excelentes resultados, até porque em cada projecto Norbrass são utilizadas as mais recentes tecnologias.

 

Por isso, compartilham-se com os coleccionadores os projectos nos quais a Norbrass se encontra a trabalhar, demonstrando, inequivocamente, o estado dos processos e patenteando as tarefas executadas pelos seus especialistas.

Série 070
Série 0180
Carruagens Socorro
Série 0100
LOCOMOTIVAS SÉRIE 070

Esta série de locomotivas foi encomendada pela Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses durante a Primeira Guerra Mundial. As primeiras 15 unidades foram produzidas na Suíça pela empresa Société Suisse pour le Constrution de Locomotives et Machines, de Winterthur, e vieram em duas fases, tendo as locomotivas 071 a 075 vindo em 1916, e as 076 a 085 em 1920.

 

Esta série era composta por 28 locomotivas-tanque a vapor, numeradas de 070 a 097. Consideradas as locomotivas a vapor mais equilibradas em Portugal, tinham sido originalmente preparadas para rebocar os comboios tranvias na Linha de Sintra, mas chegaram a fazer todo o tipo de serviços, dentro das suas capacidades. Prestaram, sobretudo, serviços suburbanos e tranvias em Lisboa. Após a electrificação das linhas férreas da capital, transitaram para outras zonas, nomeadamente o Barreiro e Campanhã, e posteriormente, Contumil; rebocaram, entre outros serviços, o Sud Expresso, e os comboios entre Coimbra e a Figueira da Foz, e no Ramal de Lagos.

 

Cada locomotiva contava com uma potência de cerca de 1000 Cv, podendo atingir os 80 km/h, e rebocar comboios de carga até 700 toneladas.(*)

Estado do projeto: na fase de desenho.

 

Atualizado em Abril de 2015.

 

(*) Extraiu-se a partir de Wikipedia.

LOCOMOTIVAS SÉRIE 0180

Esta série era composta por 10 locomotivas a vapor, numeradas de 0181 a 0190. Do tipo locomotiva-tanque, apresentavam um estilo tipicamente germânico. A locomotiva 0187 estava afecta ao depósito de Contumil. Empregavam um esquema de eixos 1-4-2.

 

As locomotivas desta série foram fabricadas pela casa alemã Henschel & Sohn, tendo chegado a Portugal em 1924, como parte do pagamento da dívida da Alemanha, devido à Primeira Guerra Mundial. A locomotiva 0187 entrou ao serviço no ano seguinte, na divisão do Sul e Sueste dos Caminhos de Ferro do Estado. Inicialmente funcionava a carvão, tendo sido adaptada, após a Segunda Guerra Mundial, para utilizar Óleo combustível.

 

Foram abatidas ao serviço pela Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses, num programa de substituição da tracção a vapor por gasóleo; a locomotiva 0187 foi guardada num depósito em Nine.(*)

Estado do projeto: na fase de desenho.

 

Atualizado em Abril de 2015.

 

(*) Extraiu-se a partir de Wikipedia.

Carruagens Socorro

Tipo de carruagens Sorefame utilizados nos comboios de socorro para acidentes ferroviários. As carruagens são baseados em diferentes estações, como Entroncamento, Pampilhosa e Contumil.

 

Cada carruagem tem uma série de recursos e modificações que tornam cada um especial e diferente. Norbrass estudou em detalhe cada uma delas procurando uma réplica exata escala H0.

Estado do projeto: na fase de desenho.

 

Atualizado em Abril de 2015.

 

AUTOMOTORES SERIE 0100

A série 0100 identifica um tipo de automotora a tracção a gasóleo, que esteve ao serviço da Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses e da sua sucessora, Comboios de Portugal; as unidades desta série também eram conhecidas como Nohabs, em referência ao seu fabricante, ou como joaninhas, relativamente à sua forma arredondada das extremidades e às tonalidades encarnadas e pretas do seu último esquema de cores. Esta Série entrou ao serviço em 1948.

 

Esta série era constituída por 15 automotoras de bitola ibérica. Apresentavam umas dimensões consideradas reduzidas, possuindo, apesar disso,uma zona dedicada às bagagens, e dois salões para passageiros, para primeira e segunda classes. Uma das suas desvantagens era o reduzido isolamento sonoro, o que provocava muito ruído no seu interior.(*)

Estado do projeto: em fase de construção, comercialição programada no Outono de 2015.

 

Atualizado em Abril de 2015.

 

(*) Extraiu-se a partir de Wikipedia.